Revolucionário tratamento Strisculp garante melhores resultados contra estrias albas

A novidade do protocolo da Fisioterapeuta Dermatofuncional Fabiola Fortunato está na associação de lasers de baixa potência e ativos

Não é somente quando existe uma dor na coluna ou algum problema muscular que buscamos a área da fisioterapia. Muitos não sabem, mas a fisioterapia tem a especialidade dermatofuncional para prevenir, promover ou reabilitar o sistema tegumentar que é a pele, incluindo as alterações estéticas como estrias, flacidez, celulite, com tratamento preventivos e contínuos que evitam tratamentos mais invasivos ao longo dos anos.

As estrias são resultados do rompimento de fibras colágenas e elásticas na pele, causada pelo estiramento excessivo da pele.

Para as estrias albas, a fisioterapeuta dermatofuncional Fabiola Fortunato apresenta o tratamento Strisculp, que visa promover um novo reparo tecidual e para isso, causar um processo inflamatório local.

O método indicado para promover a melhora da aparência de estrias brancas, consiste em aplicação de led âmbar e laser infravermelho para estimular a produção de colágeno e elastina, com remodelação da derme. Em seguida é aplicado um produto que ativa a circulação periférica, e associado ao laser, promove uma vasodilatação e uma melhora do metabolismo celular. Na etapa seguinte é feita a dermosucção associada com produtos ricos em oligoelementos, que trazem o sangue para a superfície, gerando um processo inflamatório para posteriormente formar um novo colágeno que induzi um novo reparo tecidual, uma cicatrização mais organizada e uniforme: “A técnica já é utilizada para diversos tratamentos como celulite, glúteos, flacidez e estrias, mas o tipo de cabeçote e a pressão utilizada é o que define resultados mais satisfatórios para cada demanda e região a ser tratada”, explica a Dra Fabiola Fortunato.

 

Existem várias técnicas e tecnologias que podem ser indicadas para estes casos, a técnica mais promissora e que provoca menos dor proporciona ao tecido uma mobilização resultando em maior circulação sanguínea, colaborando com o metabolismo e a produção de colágeno local.

Aplicada na clínica de Fabiola Fortunato, o Strisculp promove a migração de sangue para o túnel do sulco da estria, para a estimulação da pigmentação, onde as fibras de sustentação preenchem o seu sulco e a cor vermelhada ou arroxeada melhora com o tempo.

“Uma vez tratada, não existe regressão do quadro, pode haver a necessidade de retoque anual quando a cliente quer melhora da cor. O procedimento é muito rápido e a dor é muito tranquila quando comparada a outros tratamento invasivos de estrias como microagulhamento, laser, eletrolifting”, comenta Fabiola.

Essa alteração de cor permanece por aproximadamente 15 dias, por isso é contra indicado a exposição solar. É indicado o uso de um sabonete remineralizante com argila, loções hidratantes para auxiliar no processo de cicatrização das estrias e a ingestão em média de 2L de água por dia para favorecer a ação desintoxicante dos produtos ortomoleculares. Durante o tratamento deve-se evitar a exposição solar por 15 dias para não manchar a pele.

São realizadas em média 3 sessões com o valor de R$ 350 cada para uma região equivalente a uma folgada papel A4, podendo variar, com intervalo aproximadamente de 21 dias. Na primeira sessão já podemos notar uma melhora significativa na aparência das estrias.