Para cuidar da pele neste inverno: a novidade está nas diferentes formas da Vitamina C ser entregue na pele

 

 

No inverno, ocorre uma redução de chuva e uma baixa umidade do ar, tornando a estação do ano que mais prejudica a hidratação e manutenção das defesas naturais da pele. Além disso, o nível de poluição do ar é aumentado causando um aumento da produção de radicais livres que comprometem a manutenção das fibras de sustentação existentes, como o colágeno, favorecendo o envelhecimento e flacidez da pele.

A fisioterapeuta dermatofuncional Fabiola Fortunato indica para o tratamento facial, revitalizações que associam peelings superficiais, ou seja, que não descamam e não afastam da rotina associados a máscaras firmantes e hidratantes. O objetivo é remover parte das células mortas, favorecer a permeação dos ativos e estimular a renovação das células.

Neste ano, os clareadores consagrados para a época do ano continuam com o ácido tranexâmico de ação ação antifibrinolítica, o despigmentante alfa arbutin, os ácidos kójico e o mandélico, mas a grande novidade está nas diferentes formas da Vitamina C ser entregue na pele. Existem 3 formas de realizar essa entrega, as quais Fabiola contemplou no mesmo protocolo.

Para este inverno, indica o Peeling de Vitamina C, técnica facial que também auxilia no controle de oleosidade, redução de poros dilatados, no combate às rugas e linhas de expressão, manchas e rejuvenescimento da pele do rosto, já que estimula a produção de colágeno e elastina. A Vitamina C é responsável por atenuar o envelhecimento da pele, trazendo consigo elasticidade e luminosidade. É indicada para todos os tipos de pele.

“A forma ácida, é a Vitamina C mais antiga, também conhecida como ácido ascórbico, mas temos a Vitamina C em nanotecnologia e estabilizada que são formas mais estáveis e mais seguras de permear a pele sem causar irritações e sem sofrer oxidação”, revela Dra.

O protocolo tem o passo-a- passo:

  • Higienização da pele: o preparo da pele é feito através de um sabonete com ácido glicólico
  • Peeling físico: Vitamina C em nanotecnologia, Ácido Glicólico, Frulix TF Acerola, UREIA, Talos de Bambu e Sílica de Arroz.
  • Peeling Químico: Vitamina C em nanotecnologia, Frulix TF Acerola, Ureia e ácidos glicólico, Ferúlico, mandélico, tartárico e láctico.

“A nanotecnologia reduz significativamente a molécula de vitamina C, facilitando a permeação na pele, garantindo maior estabilidade e biodisponibilidade na pele”, explica Fabiola.

  • Vitamina C estabilizada associada a cápsulas com ácido ascórbico a 100%. “A forma estabilizada, garante a permeação da vitamina C nas camadas mais profundas da pele sem sofrer oxidação”, completa. “A forma pura de Vitamina C é a mais antiga, porém deve ser preparada no momento da aplicação porque sofre de oxidação no momento que entra em contato com o oxigênio. Por estar em forma ácida, peles mais reativas podem sentir uma ligeira queimação e podem ficar mais sensíveis”, arremata.
  • Máscara hidratante de Vitamina C nanotecnologia para revitalização + ácido Hialurônico + argila branca e acerola.
  • Vitamina C a 20% pura: associado ácido ferúlico, epidermosil (ácido hialurônico vetorizado) e vitamina E.

O protocolo envolve 3 sessões de peeling de vitamina para uma pela bonita, iluminada e hidratada. Mas, se a demanda for intensificar mais esse resultado, o tratamento pode ser associado da Vitamina C a 3 sessões mensais de microagulhamento fotoativado. “O laser potencializa e melhora o metabolismo da pele, acelerando todas as respostas que queremos ao tratamento, como o estímulo da produção de colágeno, clareamento e hidratação da pele”, explica Fabiola.

 

ONDE ENCONTRAR?

Nome do procedimento: Peeling de Vitamina C

Profissional indicado: Fabiola Fortunato

Endereço: Rua Itapeva, 286. Conjunto 71, São Paulo – SP

Protocolo 1: 3 sessões de Peeling de Vitamina C

Protocolo 2: 3 sessões de Peeling de Vitamina C + 3 sessões de microagulhamento fotoativado.